7 armas sinistras que se perderam no tempo

A construção de armas de guerra melhores e mais sofisticadas sempre foi um dos maiores objetivos da tecnologia como um todo, infelizmente. Apesar de vários conceitos e arquiteturas antigas terem originado muito dos armamentos mais utilizados hoje, outros acabaram considerados “extremos” demais e foram perdidos na história.
O Tecmundo resolveu reunir algumas dessas armas peculiares e mostrá-las neste artigo. Confiram!

Revólver de alta capacidade

Ter um revolver que pudesse carregar mais do que seis disparos sempre foi um desejo de qualquer força armada durante os séculos passados e, enquanto a pistola semiautomática não havia sido inventada, muitas tentativas de expandir a capacidade de carga dos revólveres foram feitas.
7 armas sinistras que se perderam no tempo (Fonte da imagem: Divulgação/Dvice)
Um dos mais notáveis é o modelo apresentado acima, o Lefaucheux 20-Round. Assim como o nome sugere, essa arma inventada em 1823, na França, podia carregar nada menos que 20 balas. O tambor percorria um percurso elíptico a cada disparo, permitindo que os dois círculos de munição fossem usados alternadamente para fazer um disparo por vez.

Fuzil com munição subaquática

Poder usar uma arma embaixo d’água com a mesma precisão e potência que se tem em terra sempre foi um desafio e tanto. Alguns países até buscaram soluções para esse problema, sendo que uma das mais notáveis é o APS Underwater Assault Rifle, da extinta União Soviética.
7 armas sinistras que se perderam no tempo (Fonte da imagem: Wikimedia Commons)
A arma é na verdade uma variação da AK-47 e carrega projéteis que se parecem com dardos, dando ao fuzil a capacidade de dar tiros precisos embaixo d’água. O APS consegue realizar disparos que podem ser fatais mesmo a uma distância de 30 metros do alvo e a uma profundidade de 5 metros. Ele também pode fazer disparos no ar sem problemas.

Pistola de gaita

Diferentemente do que o nome sugere, a pistola na imagem abaixo não usa nenhum tipo de som para atacar um alvo. Trata-se na verdade de mais uma tentativa de expandir a capacidade de carga de um revolver comum, usando um carregador que se desloca horizontalmente à medida que os disparos são feitos.
7 armas sinistras que se perderam no tempo (Fonte da imagem: Divulgação/Dvice)
Esse design foi apresentado primeiramente pelo americano Jonathan Browning, em 1834, mas acabou caindo no esquecimento depois que as pistolas como conhecemos hoje foram inventadas.

Pistola-cutelo

Nos primórdios das armas de porte, vários inventores ficaram obcecados por produzir misturas entre mais de um tipo de armamento, sendo que as pistolas de cutelo são os melhores exemplos disso. O modelo mostrado abaixo é um Dumonthier B.S.G.D.G francês, um revolver de seis tiros que tem uma faca tática forjada junto ao cano.
7 armas sinistras que se perderam no tempo (Fonte da imagem: Wikimedia Commons)

Glove Pistol

Aqueles que já assistiram ao filme “Bastardos Inglórios” vão achar o modelo abaixo bem familiar. Trata-se de uma “pistola de luva”, uma arma para missões especiais que fica acoplada em cima de uma luva pesada.
7 armas sinistras que se perderam no tempo (Fonte da imagem: Divulgação/Firearms History)
O disparo é feito através de um pino percursor logo ao lado do cano, permitindo que o usuário possa dar um golpe com o punho fechado diretamente contra peito do inimigo para acionar a espoleta. Os tiros só são eficazes se realizados à queima-roupa, considerando a curto alcance e a baixa precisão da arma.

Arma “pé de pato”

Por mais bizarro que a pistola abaixo possa parecer, ela já foi bastante popular durante os séculos passados. Assim como o nome sugere, a arma conta com vários canos dispostos em um ângulo curto, semelhantemente aos dedos no pé de um pato.
7 armas sinistras que se perderam no tempo (Fonte da imagem: Divulgação/Firearms History)
Esse tipo de arma era o preferido de capitães de navios, carcereiros de prisões e outros combatentes que poderiam, subitamente, ter de enfrentar vários adversários ao mesmo tempo. Outros modelos de “armas pé de pato” com quatro, e até cinco canos, também existiram, dando ao usuário uma vantagem crucial em uma época em que as pistolas só podiam fazer um único disparo por vez.

Revolver Pepper-box

Antes da invenção das munições baseadas em cartuchos como conhecemos hoje, muitos artifícios foram tentados para driblar o problema do longo tempo necessário para recarregar a pólvora e a munição depois de cada disparo, incluindo os chamados revólveres pepper-box.
7 armas sinistras que se perderam no tempo 
 (Fonte da imagem: Divulgação/Firearms History)
O objetivo desse armamento é aumentar o número de disparos adicionando mais canos. Assim, o usuário pode preparar todos eles de uma só vez e realizar vários tiros sem precisar recarregar. Os revólveres modernos que vieram a seguir foram inspirados nesse tipo de arma.

fonte:tecmundo